quarta-feira, setembro 28, 2005

domingo, setembro 25, 2005

Cenas dos próximos capítulos

* Ando a ler livros técnicos sobre dislexia, dificuldades de aprendizagem, teorias emocionais e psicológicas, interculturas, cultura cigana....

* Apetece-me tudo e ao mesmo tempo não me apetece fazer nada!

* Ando sem inspiração, não tenho criado nada novo :(

* Quero ter férias!!!!!

* Avizinha-se uma semana de cão : "work, work, work..."

* :(
A vida é a arte do encontro
Embora haja tanto desencontro pela vida.

Vinicius de Moraes

sábado, setembro 24, 2005

Aviso

Os correios brasileiros voltaram à normalidade. Por isso em breve todos os pacotinhos devem estar a ser entregues! Não desanimem já deve faltar mesmo pouco tempo para ele chegar até às vossas mãos.

quinta-feira, setembro 22, 2005

A vida, às vezes, prega-nos verdadeiras partidas, coloca-nos em enrascadas que dificilmente conseguimos decifrar. A vida, muitas vezes, é amiga e outras, traiçoeira. A vida revela-nos segredos . A vida não é igual nunca e a cada momento da vida que passa não volta jamais.

ENSINAMENTOS XAMÂNICOS

Somos o que somos, e estamos onde estamos porque é assim que pensamos sobre nós mesmos. Podemos mudar isso mudando o que temos na mente. Nós somos aquilo que pensamos. Controle os seus pensamentos negativos. O que você pensar aqui e agora, formará o seu amanhã.

Nascemos para vencer, mas para sermos vencedores, antes de mais nada, precisamos planejar para vencer. Preparação é preparar-se para a ação.

Para realizar algo é necessário estar motivado. Motivação é Ter um motivo para agir. O desejo é a chama que acende a faísca da motivação. Querer é poder.

O sucesso é a realização progressiva de nossos desejos.

Para compreender como o sofrimento aparece, pratique observar a sua mente. Relaxe. Não pense no passado, nem no futuro.

Limpe o seu armário. Jogue fora tudo o que é inútil, que você não usa. Dê para quem precisa. Você estará criando espaço para coisas novas e úteis em sua vida, além de ajudar o próximo.

Lembre-se da frase: Conhece-te a ti mesmo. Trabalhe incansavelmente no seu autoconhecimento e no aperfeiçoamento do seu caráter.

O vício não é obra do amor e nem de Deus. Deus não aprisiona, liberta. Seja o vício que for: álcool, drogas, sexo, trabalho, fanatismo religioso, remédios. Você pode, se pensar que pode.

Não se apegue a relacionamentos que não trazem qualidade. Uma maneira de demonstrar o amor verdadeiro é liberar o outro. Aprenda a amar a distância, incondicionalmente.

Quando não perdoamos alguém, aprisionamos sua alma em nossa mente, com os piores sentimentos, tais como: raiva, inveja, mágoa, ódio, etc. Você não estará prejudicando o outro por não perdoar, e sim a você mesmo. Muitas doenças aparecem por guardarmos por muito tempo sentimentos negativos.

Vá em locais naturais, aproxime-se da natureza e contemple a beleza da Criação Divina. Sinta-se pertencente a esse mundo mágico da Mãe–Terra, abrace uma árvore, converse com ela, as respostas virão de dentro de você.

Quando nos achamos em dificuldades, é uma boa oportunidade para conhecer a nossa força. As coisas são mais difíceis ou mais fáceis, de acordo com a nossa força. Reforce sua força ao invés de valorizar e engrandecer a dificuldade.

Medite, reze, cante. Separe um tempo para se conectar com o Divino.

Simplifique a sua vida. Terá menos trabalho para ser feliz.


Trabalhe a sua comunicação. Ela é a ferramenta para se relacionar com o mundo.

Seu corpo precisa de bastante água pura e fresca, boa e equilibrada alimentação, bom sono, ar fresco, respiração, movimentos e exercícios, afeto, prazer.

Busque o amor verdadeiro. Ele aparece na sua vida, quando você estiver disponível. Não se ocupe com relacionamentos baseados em carências, apegos, comodidades, interesses. Acredite que o amor existe e vale a pena esperar por ele.

É imprescindível duas fés. A Fé Divina que é a fé em Deus; e a Fé Humana, que é a fé em seu talentos e em suas potencialidades.

Siga uma linha espiritual. Aquela que você se identifique, que seu coração desperta.

Não fique reclamando da vida. Busque soluções.


Ajude o próximo, plante uma árvore, dê um bom conselho, etc. Faça sua parte para termos um Mundo Melhor.

Quando criticamos ou julgamos o outro, geralmente é porque condenamos partes negativas de nós mesmos e projetamos. Veja o outro a partir de uma luz rosa do seu coração e cure-se.

Estude as virtudes humanas, tais como honestidade, lealdade, coragem, forca de vontade, humildade, caridade, compaixão, amor incondicional, etc.

As virtudes são as chaves para vivermos em excelência a vida terrena.

Agradeça a Deus por tudo aquilo que possui, ou já possuiu.

Leia livros, estude, medite. Aproveite que estamos na Escola da Vida.

Ensinamentos do Mago







Mestre e discípulo caminhavam pela beira de uma praia discutindo a respeito da vida quando se depararam com um ninho de tartarugas-marinhas, e as tartaruguinhas estavam saindo dos ovos e correndo para o mar. E notaram que algumas haviam sido pisadas, outras eram capturadas por pequenos animais ou simplesmente morriam. Então viram que uma das pequenas tartarugas estava se debatendo, com o casco para baixo.

O Mestre abaixou-se o com um simples gesto do dedo desvirou a tartaruga, que então foi correndo para o mar, desaparecendo na espuma das ondas.

O discípulo disse:
- Mestre, por que o Sr. fez isso ? Quero dizer, seu ato não alterará nada, foi algo tão pequeno em relação à grandiosidade da Natureza de forma que acho que para fazer alguma diferença teria que ser um ato imensamente maior, o Sr. não acha ?
E o Mestre respondeu:
- Pois para AQUELA tartaruguinha um pequeno gesto do meu dedo fez toda diferença do mundo!
----------

Às vezes, através de gestos pequenos podemos fazer grandes coisas, embora essas grandes coisas só sejam grandes em relação a quem recebe nosso gesto.

O fato é que existem pessoas que poderiam ser mais felizes se nós entendessemos que poderíamos ajudá-las através de pequenas coisas. Pessoas esperam de nós um sorriso, um "bom dia!" , e até um "eu te amo!" e muitas vezes para nós isso seria algo simples de se fazer, mas nem sempre fazemos.

Na Magia é preciso explicar que o magista é um homem ou mulher que nem sempre vive de grandes atos.

A vida do magista não é só grandes rituais, evocações terríveis, e coisas maravilhosas. Magistas são pessoas de atos grandes e pequenos, mas todos eles igualmente nobres.

Todo magista deve ter em mente que ele não veio ao mundo à passeio, e que havia uma razão para que ele se tornasse um magista.

Muitas vezes conversei com magistas que ao serem perguntados o porque se tornaram magistas, me responderam : "Para descobrir meu Eu Superior." . Essa resposta está parcialmente correta. De fato, essa descoberta do Eu Superior tambem é importantíssima mas não é o único objetivo dos estudos e dos treinamentos de nenhum magista que tenha se dedicado corretamente. Se esse fosse o único objetivo então seria egoismo : de que adiantaria uma compreensão e conhecimentos superiores, se não partilhar com ninguem e isso jamais se converter em benefício a outras pessoas ?

Seria como se todas as pessoas estivessem dormindo sendo que o magista é uma pessoa que acordou, e agora a sua função é ajudar as outras pessoas a acordar tambem, para que vejam o mundo tal qual ele é, e não como as pessoas foram condicionadas a ve-lo.

No "O Mito da Caverna" , de Platão, essa situação é bem descrita. Há ali pessoas que sempre viveram em uma escura caverna, mas uma delas consegue ir lá fora, e volta contando as maravilhas da luz do dia. As pessoas não acreditam, porque sempre viveram na escuridão e não acreditam nas coisas que aquele que viu a luz está lhes relatando. Isso não faz parte de suas realidades, desconhecem o conceito de realidade aparente e esse homem passa a ser chamado de visionário e até de louco.

A Magia se torna mal-vista quando magistas não-preparados resolvem tentar "despertar" os outros, contando-lhes coisas que não foram vistas e induzindo-lhes ao erro camuflado de "grandes verdades da Magia" .

Não há "grandes Verdades" na Magia, tudo é muito simples, talvez simples demais, e essa simplicidade toda é que mantem ocultas muitas coisas.

Um magista não precisa praticar grandes atos, mas seus atos tem que ser grandes, no sentido de que devem ter grandeza, correção e consciência.

A Magia não existe para fazer a felicidade financeira de ninguem, e nenhum magista pode cobrar por seus serviços. Se formos considerar que esse magista seguiu os ritos corretos ele tambem não teve de pagar nada pelo que aprendeu, e por isso não se justifica que ele estabeleça preço par ajudar as pessoas.

E esse ajudar poderá ser de formas até bastante simples, e mesmo não sendo magista toda pessoa tem em mãos a capacidade de fazer outras pessoas felizes.

O Ser Humano existe para ser feliz e nossa finalidade deveria ser a de proporcionar felicidade uns aos outros. Por possuir uma outra visão de mundo o magista tem uma possibilidade maior de proporcionar isto às pessoas, que muitas vezes só precisam de uma pequena ajuda.

Mas o magista não pode pegar as pessoas pelas mãos e leva-las pelos caminhos, porque isso tiraria delas o senso de luta, a capacidade de buscar o próprio destino e de dar rumo à propria vida. Por isso é que eu digo: não posso lhe dar um caminho mas posso lhe dar um começo. Acho muito correta a filosofia que diz que a quem tem fome NÃO DEVEMOS dar o peixe, e sim ensinar a pessoa a pescar, para que ela aprenda a andar com os próprios pés.

O magista pode e deve ajudar as pessoas, mas é preciso ter os pés nos chão, por causa dos falsos magistas que através de uma Magia incompleta e às vezes pervertida não só afastam as pessoas de seus caminhos como tambem passam a se constituir para elas em uma fonte de desgraças.

Gestos pequenos tambem são passíveis de proporcionar felicidade aos nossos semelhantes e possivelmente mesmo sem nos darmos conta disto nós podemos ajudar a muitas pessoas.

Ajudando aos outros ajudamos a nós mesmos ; trazendo felicidade aos outros é a nós mesmos que tornamos felizes.

Afinal, não é uma existência miserável a de alguem que nunca moveu um simples dedo em benefício de seus semelhantes, nem se importou em ajudar aos irmãos que cruzaram o seu caminho ? Quem sabe se um pequeno gesto nosso poderá fazer toda diferença do mundo para alguem ?

Uma mensagem em especial para mim e para todos os que possam tirar partido dela!!

" Thich Nhat Hanh, um monge budista vietnamita, ensina como se deve apreciar uma boa xícara de chá. Para isso, você precisa concentrar-se no momento presente, ficar consciente e com a atenção voltada para o chá. Sentir o calor da xícara, apreciar o colorido da infusão, aspirar seu perfume, degustar lentamente cada gole. Se você fica remoendo eventos passados, ou preocupando-se com os futuros, de repente vai se dar conta de que bebeu todo o chá sem nem perceber. A vida é como uma xícara de chá."

Troca


O meu segundo pacotinho, vindo do outro lado do oceâno chegou! Lindo adorei tudo, especialmente a bolsinha. E a mensagem do postal caíu-me que nem uma luva... Até parece que a minha amiguinha sabia mesmo o que eu estava a precisar de"ouvir". Beijinhos para TI. Adorei!!!

quarta-feira, setembro 21, 2005

Mais uma troca

Vou participar numa das trocas organizadas pelo grupo "Vamos trocar"... Tenho de ir espiar a minha amiga secreta!!!!

Planning...

1. Chegou um bilhete postal para eu ir levantar uma troca vinda do Brasil hummm surpresa me aguarda!!
2. Tenho de enviar mais dois postais do postcrossing (já começa a ser um vício!)
3. Ando a precisar de tirar uns dias para mim... Repensar na minha vida que anda demasiado confusa.
4. Queria:
fazer uma viagem... Quem sabe até Barcelona.
tirar fotografias,
fazer uma farra com os amigos,
dançar até me doerem imenso os pés,
esquecer as mágoas.... traçar novos objectivos...
um motivo, uma alegria!

domingo, setembro 18, 2005

Colares para venda

ELOGIO AO AMOR










Quero fazer o elogio do amor puro. Parece-me que já ninguém se apaixona de
verdade. Já ninguém quer viver um amor impossível. Já ninguém aceita amar sem uma razão. Hoje as pessoas apaixonam-se por uma questão de prática.
Porque dá jeito. Porque são colegas e estão ali mesmo ao lado.
Porque se dão bem e não se chateiam muito. Porque faz sentido. Porque é
mais barato, por causa da casa. Por causa da cama. Por causa das cuecas e
das calças e das contas da lavandaria.

Hoje em dia as pessoas fazem contratos pré-nupciais, discutem tudo de
antemão, fazem planos e à mínima merdinha entram logo em "diálogo". O amor
passou a ser passível de ser combinado. Os amantes tornaram-se sócios.
Reúnem-se, discutem problemas, tomam decisões. O amor transformou-se numa
variante psico-sócio-bio-ecológica de camaradagem. A paixão, que devia ser
desmedida, é na medida do possível. O amor tornou-se uma questão prática. O
resultado é que as pessoas, em vez de se apaixonarem de verdade, ficam
"praticamente" apaixonadas.

Eu quero fazer o elogio do amor puro, do amor cego, do amor estúpido, do
amor doente, do único amor verdadeiro que há, estou farto de conversas,
farto de compreensões, farto de conveniências de serviço. Nunca vi
namorados tão embrutecidos, tão cobardes e tão comodistas como os de hoje.
Incapazes de um gesto largo, de correr um risco, de um rasgo de ousadia,
são uma raça de telefoneiros e capangas de cantina, malta do "tá tudo bem,
tudo bem", tomadores de bicas, alcançadores de compromissos, bananóides,
borra-botas, matadores do romance, romanticidas. Já ninguém se apaixona? Já
ninguém aceita a paixão pura, a saudade sem fim, a tristeza, o
desequilíbrio, o medo, o custo, o amor, a doença que é como um cancro a
comer-nos o coração e que nos canta no peito ao mesmo tempo?

O amor é uma coisa, a vida é outra. O amor não é para ser uma ajudinha. Não
é para ser o alívio, o repouso, o intervalo, a pancadinha nas costas, a
pausa que refresca, o pronto-socorro da tortuosa estrada da vida, o nosso
"dá lá um jeitinho sentimental". Odeio esta mania contemporânea por sopas e
descanso. Odeio os novos casalinhos. Para onde quer que se olhe, já não se
vê romance, gritaria, maluquice, facada, abraços, flores. O amor fechou a
loja. Foi trespassada ao pessoal da pantufa e da serenidade. Amor é amor. É
essa beleza. É esse perigo. O nosso amor não é para nos compreender, não é
para nos ajudar, não é para nos fazer felizes. Tanto pode como não pode.
Tanto faz. É uma questão de azar. O nosso amor não é para nos amar, para
nos levar de repente ao céu, a tempo ainda de apanhar um bocadinho de
inferno aberto.

O amor é uma coisa, a vida é outra. A vida às vezes mata o amor. A
"vidinha" é uma convivência assassina. O amor puro não é um meio, não é um
fim, não é um princípio, não é um destino. O amor puro é uma condição. Tem
tanto a ver com a vida de cada um como o clima. O amor não se percebe. Não
dá para perceber. O amor é um estado de quem se sente. O amor é a nossa
alma. É a nossa alma a desatar. A desatar a correr atrás do que não sabe,
não apanha, não larga, não compreende. O amor é uma verdade. É por isso que
a ilusão é necessária. A ilusão é bonita, não faz mal. Que se invente e
minta e sonhe o que quiser. O amor é uma coisa, a vida é outra. A realidade
pode matar, o amor é mais bonito que a vida. A vida que se lixe. Num
momento, num olhar, o coração apanha-se para sempre. Ama-se alguém. Por
muito longe, por muito difícil, por muito desesperadamente. O coração
guarda o que se nos escapa das mãos. E durante o dia e durante a vida,
quando não esta lá quem se ama, não é ela que nos acompanha - é o nosso
amor, o amor que se lhe tem.

Não é para perceber. É sinal de amor puro não se perceber, amar e não se
ter, querer e não guardar a esperança, doer sem ficar magoado, viver
sozinho, triste, mas mais acompanhado de quem vive feliz. Não se pode
ceder. Não se pode resistir.

A vida é uma coisa, o amor é outra. A vida dura a vida inteira, o amor não.
Só um mundo de amor pode durar a vida inteira. E valê-la também.

Miguel Esteves Cardoso

sábado, setembro 17, 2005

Não carregues no botão vermelho

eu disse não carregues...

Quem já recebeu o pacotinho?

Sem desvender para quem e de quem aqui fica a lista de pessoas que já receberam o seu pacotinho:

Sandra Sá - http://retalhosdamemoria.blogspot.com/
(as minhas duas trocas)

Neuza Lobo - http://www.livejournal.com/users/nuzia/

Ana Marques - http://macaquinhodochines.blogspot.com/

Ana Abrantes - http://docealfazema.blogspot.com/

Inês Vieira (Perafita)

Lúcia Lopes (Quarteira)

Rachel Kizirian - http://www.testebagunca.blogger.com.br/presentegr.jpg

Mafalda Cardoso - http://caixadamafalda.blogspot.com/

Juliana Libonati

Helena Thadeu - http://www.recilcarte.blogspot.com/

Segunda troca de pacotinhos

A segunda entrega dos pacotinhos deve efectuar-se no dia 17 de Outubro (este prazo poderá ser alargado, visto que ainda muita gente não recebeu ainda o primeiro pacotinho). Deixem ficar as vossas propostas quanto a esta data.

Este segundo pacotinho deve conter um postalinho realizado por vocês mesmas e se possível reutilizando desperdícios de materiais e mais uma lembrancinha ao vosso gosto.

Entretanto podem começar a preparar a prendinha que irão fazer com os materiais que vos foram enviados, para se enviar num terceiro(e último) momento.

" Um lápis só escreve a sombra da palavra."

Jogo de emoções


O nosso corpo movimenta-se segundo a nossa história pessoal. Não somos seres estáticos! Somos providos de sentimentos, afectos, emoções, movimentos e vontade.
Tudo em nós se gere em movimento. Às vezes escondemos o que sentimos através de máscaras neutras aquilo que sentimos, deixando que os nossos receios e emoções se escondam na concha que existe em cada um de nós.
Fechar a expressividade do nosso rosto e deixar que a raiva, o terror, a alegria e a tristeza desfilem no nosso rosto, não é tarefa fácil. Mas há que experimentar! Sem cair na tenação de igualar àquilo que os outros são, pensam e/ou representam.
EU TENHO APENAS QUE SER EU! Apenas EU com "e" diferente dos outros. Um "e" do meu EU, que é só MEU!!

Correios brasileiros estão em greve

Olá a todas! Quem estiver à espera do pacotinho da troca proveniente do Brasil, este poderá demorar um pouquinho mais, porque os correios brasileiros estão em greve. Por isso têm de aguardar com um pouquinho mais de paciência.