terça-feira, março 06, 2007

Tenho saudades do vento a percorre-me os cabelos, do cheiro do mar, do barulho da rua agitada.
Vivo um momento sem sonhos, sem motivos, todos os que possuía, desfizeram-se, escaparam-se da minha vida, escorrendo como um punhado de areia escorrendo pelos meus dedos, fugindo para sempre.
Como escreveu um dia Truman Capote " a morte de um sonho é tão triste e dolorosa como a própria morte, merece por isso o respeito e o luto daqueles que a sofrem."

Sem comentários: