domingo, maio 27, 2007

Falando de amor...

O meu alimenta-se do teu
amor,
amada,
enquanto viveres
estarás nos teus braços
sem sair dos meus

Plabo Neruda

Sem comentários: