terça-feira, junho 29, 2010

É tempo de...

Tricotar e perder-me por aí nos meus pensamentos e sonhos ao som de melodias como esta.



E de reflectir sobre pequenas coisas como esta, se calhar também são formas incentivar e iniciar o "Projecto Felicidade"(clicar aqui para saber mais!)

- Que quer dizer “cativar”?
- Tu não és daqui, disse a raposa. Que procuras?
- Procuro os homens, disse o principezinho. Que quer dizer “cativar”?
- Os homens - disse a raposa, têm fuzis e caçam. É bem incomodo! Criam galinhas também. É a única coisa interessante que eles fazem. Tu procuras galinhas?
- Não, disse o principezinho. Eu procuro amigos. Que quer dizer “cativar”?
- É uma coisa muito esquecida, disse a raposa. Significa “criar laços...”
- Criar laços?
- Exactamente, disse a raposa. Tu não és ainda para mim senão um garoto inteiramente igual a cem mil outros garotos. E eu não tenho necessidade de ti. E tu não tens também necessidade de mim. Não passo a teus olhos de uma raposa igual a cem mil outras raposas. Mas, se tu me cativas, nós teremos necessidade um do outro. Serás para mim único no mundo. E eu serei para ti única no mundo...
- Começo a compreender, disse o principezinho. Existe uma flor... eu creio que ela me cativou...
- É possível, disse a raposa. Vê-se tanta coisa na Terra...

(excerto do Livro "O principezinho")

segunda-feira, junho 28, 2010

Bom dia!

Cravinas, alfazema e fetos de Israel vindos do jardim da mãe do H.

Bom dia!

Numa Segunda-feira preguiçosa, por causa da correria de fim de semana que nos faz mudar saudavelmente de um lado para outro por entre as casas dos nosso pais.
Os dias que são maiores, o Sol que apesar de quente, se apresentou tímido, o burburinho dos grilos e das cigarras e o assobio dos melros... o cheirinho da comida da minha mãe, as brincadeiras com a Bia e os abraços e risos do meu pai, são coisas que sabem tão bem.
E dou por mim, na maioria das vezes, assim quieta, como que se estivesse a absorver tudo para mim, os sons, os cheiros, os gestos, as palavras...

sexta-feira, junho 25, 2010

Today!

Wake up!

Take a coffee & Smell de flowers
And fly away!

quinta-feira, junho 24, 2010

De visita ao campo...


Aproveitando o feriado de S. João no Porto fizemos rumo ao campo, no sentido de aproveitar o dia para espairecer e fugir às rotinas do dia a dia. Fizemos parte de um roteiro minhoto que a Graça Paz me tinha sugerido já há algum tempo.Partimos em direcção a S. Paio de Antas, Guilheta, Stª Tecla, Forjães...
Uma mistura de campo, com praia fluvial e praia marítima, de beleza em bruto. Onde os cheiros a erva molhada e canaviais se misturam com odor a mar e sargaço em alguns locais ao chinfrim da passarada que brinda a chegada de Verão. O Sol está um pouco tímido, mas muito agradável para um passeio matinal.
Almoçamos no afamado restaurante regional Tiro no Prato e comemos uma das especialidades da casa, javali, que estava delicioso.

Tive o imenso prazer de conhecer pessoalmente a Graça Paz, uma pessoa tão cheia de vida, tão repleta de harmonia. Acho que ficaríamos horas em longa e amena conversa. A verdade é que estes "ciber" meios permitem-nos conhecer de uma forma mais pessoal as pessoas e as suas vidas sem as conhecer-mos pessoalmente, como era este caso, mas às vezes até parece que as conhecemos mesmo há tanto tempo, que parecem pertencer às nossas vidas. Como foi o caso da Carla Araújo, que me disse palavras tão meigas que me acalentaram o coração. E tenho a acrescentar que estes conhecimentos têm-me permitido conhecer boas pessoas, com quem tenho algum grau de afinidade e que as amizades têm prevalecido.


Os cenários são idílicos e transpiram harmonia, paz, perfeita para se desopilar (redescobri esta palavra, que encaixa perfeitamente para aquilo que eu preciso de fazer... mas isso é outra história) aquilo que vai na mente e o que ocorre na alma.

As gentes que inspiram tranquilidade, de poucas falas, mas falas certeiras, (como diz o ditado, para um bom entendedor meia palavra basta) e que sabem sem dúvida viver a vida como ninguém.
Certamente iremos repetir este passeio.

quarta-feira, junho 23, 2010

Hoje preciso de desopilar!

foto retirada da web


Hoje preciso de desopilar, mas acho conveniente desopilar para dentro!


Bom S. João!

terça-feira, junho 22, 2010

Viva o solstício de Verão!

O Verão chegou e quase que nem dei por ela. Estarei assim tão perdida com o tempo, ou andarei distraída!



Hoje faz 6 meses que caí e tive a TVP. Vou apresentar-me à Junta Médica e devo saber agora o que o futuro me reserva.

domingo, junho 20, 2010

Domingo à noite...

Acabamos por almoçar os dois em casa e depois saímos um bocadinho para aproveitar o Sol.
Enquanto ele andou nos karts eu crochetei flores para um novo projecto:
Acabei de verificar pelas fotos deste fim de semana que estivemos numa de verde, branco e vermelho.

Se associarmos isto ao significado das cores, obtemos o seguinte:

O vermelho simboliza o poder, é a cor que se associa com a vitalidade e a ambição.Contribui também para a confiança em si mesmo, a coragem e uma atitude optimista ante a vida.

O verde tem uma forte afinidade com a natureza e nos conecta com ela, nos faz empatizar com os demais encontrando, de uma forma natural, as palavras justas. O verde nos cria um sentimento de conforto e relaxação, de calma e paz interior, que nos faz sentir equilibrados interiormente.

O branco é a cor mais protectora, contribui à paz e ao conforto, alivia a sensação de desespero e de choque emocional, ajuda a limpar e aclarar as emoções, os pensamentos e o espírito.

Estes significados forma retirados daqui.

E até que ponto é que as cores podem influenciar a nossa vida e o nosso estado de espírito? Qual a vossa opinião, gostaria de ter o vosso feedback


Domingo pela manhã...


Ultimamente, gosto de apreciar a serenidade que os Domingos de manhã me têm trazido...
Levanto-me, e gosto de tomar o meu pequeno almoço calmamente, enquanto vou lendo os blogs que sigo diariamente. É possível, que seja um mau hábito tomar o pequeno almoço em frente ao computador, se calhar hoje em dia até é muito frequente e colocando essas questões éticas de lado, a mim sabe-me bem, é como se estivesse a entrar em casa dos blogueiros que visito de chávena de café na mão.
No meu colo tenho a Mia, que adormeceu toda enroladinha. O Jonas está na cadeira ao lado a ronronar, a cheirar-me o cabelo e a dar-me turrinhas. São mimos tão bons, pequenas demonstrações de afecto, logo pela manhã. Lá fora, o dia está bonito! Ainda não tenho planos para este Domingo. A semana avizinha ser cheia de novidades e novas resoluções! Tenho novos projectos rabiscados de forma grosseira num papel qualquer.
Através do blog da Carla, conheci o projecto Casa Aberta, para o qual peço a vossa atenção e disponibilidade de colaboração. Eu também pretendo colaborar com algumas pecinhas que entretanto tenho em mão!Uma partilha para um serão numa esplanada, num parque ou no sofá lá de casa:

quarta-feira, junho 16, 2010

As fotos prometidas e mais alguma coisa...

Estas são as flores da semana, vindas directamente do jardim da mãe do H.
São lindas não são?


Ora se há coisas que não são para entender, uma delas é o nosso problema com a luz. Hoje funcionou tudo direitinho e a luz não foi abaixo. Ufa finalmente consegui adiantar-me nalgumas tarefas domésticas que estavam pendentes por causa da falta de energia.
De uma passagem de olhos por aqui: http://oportocool.wordpress.com/ encontrei um monte de lugares que quero visitar e actividades que quero fazer. Aproveitem para fazer o mesmo!

Aqui seguem as fotos prometidas sobre o lindo céu que estava no Domingo passado.





terça-feira, junho 15, 2010

Achar agulhas num palheiro!

Foto retirada da net

O problema da luz persiste! Já veio cá a EDP e um electricista e o problema é interno e é tão difícil de encontrar, como achar achar uma agulha num palheiro.
O mais caricato é que quando cá viera a luz, não foi abaixo. Ontem levantei-me vezes sem conta de madrugada para ligar o disjuntor geral, hoje de manhã e de tarde foi o mesmo filme, mas não é que ao fim do dia, consegui que a máquina de lavar louça acabasse o programa, coloquei uma máquina de roupa a lavar, passei a ferro alguma roupa e fiz frango com limão e ervas, assado em sal, acompanhado de arroz branco e feijão preto. Rrrsss à coisas que não dá para explicar. Mas a ver vamos.

Por problemas técnicos as fotos prometidas sobre as nuvens de outro dia que andei a fotografar terão de ficar para amanhã...

Um site com receitas deliciosas e fotografias lindas que descobri ao acaso, ver aqui

segunda-feira, junho 14, 2010

Dependências


Nem só de farmville vive o Homem!


Quer queiramos aceitar ou não vivemos num mundo de dependências. Dependemos de tudo e de todos, apesar de muitas vezes, nos acharmos independentes.
Para começar vivemos grande parte da nossa vida dependentes do nosso emprego, do nosso salário, ou do emprego e salário de outros. Dependemos do amor de alguém ou por alguém... Dependemos de horários e de lugares. Dependemos de coisas tão simples como de um olá, de um abraço e de outras coisas mais superficiais, mas importantes.
Dependemos do telemóvel para comunicar, da televisão revistas e jornais para estarmos actualizados.
Dependemos da água e da luz eléctrica. Cá em casa, quando falta a luz, é um verdadeiro caus! Que na realidade é o que está a acontecer, já há alguns dias. Estamos com picos de energia muito altos outros muito baixos, em que não podemos ligar nenhum electrodoméstico senão lá vai tudo abaixo de novo, com o disjuntor geral a ir abaixo! Temos três electrodomésticos ligados permanentemente ligados à corrente, o cilindro, o frigorífico e a arca congeladora. Desligamos o cilindro e mesmo assim às vezes nem dá para manter a placa de vitrocerâmica ligada por 5 minutos, quanto mais ligar a televisão! Estamos à espera da ajuda da EDP, que deve chegar no final do dia.
Fiquei então para aqui a pensar na dependência que (temos) tenho da luz. Sem ela, cá em casa é impossível cozinhar. A louça e a roupa podem ser lavadas à mão! Mas como posso passar a roupa a ferro? Acho que já não existem daqueles ferros a carvão, pois não?!
Em vez de aspirar estou a varrer e só depois limpo o pó. E noto que o pó que anda no ar é bem maior.
Tomar um cafezito, também está fora de questão, pois basta ligar a máquina de café, que puft a luz vai de novo abaixo.
Por agora, a bateria do computador ainda dura, mas até quando?! Pelo menos consegui carregar a bateria do telemóvel.
E depois ainda nos vêm falar de dependências das redes sociais, da farmville, dos chats, etc.
Quando todos estamos dependentes de tudo e de todos.
Só para que fiquem a saber, quem não sabe, eu jogo farmville, mas não me sinto viciada ao ponto de deixar de sair ou de fazer determinadas coisas só porque tenho de ir cuidar da minha quinta! Acredito que há vícios bem piores. Agora só queria a minha luz de volta, para terminar de colocar em ordem as coisas cá de casa, é que tenho uma pilha de roupa enorme para passar a ferro e só consegui ainda passar duas camisas e a luz voltou a ir abaixo.. Se der eu volto com novidades brevemente.

domingo, junho 13, 2010

*.*.mother nature*.*.


Adoro os campos verdejantes e repletos de flores campestres. Adoro assim os jardins que são de ninguém e que estão a semear à mão de quem os queira apreciar.

O dia foi cheio de fotos que ficam para contar amanhã, já que hoje me sinto demasiado cansada.
Boa semana e até amanhã! **

quinta-feira, junho 10, 2010

Respigar

Se há coisa que gosto de fazer é de "respigar" objectos e histórias do passado.
No meio destas buscas fui encontrar uns cadernos que eram do meu tempo de criança e que usei no meu tempo de escola, é claro que não pude deixar de os comprar. À memória vieram-me as composições, as palavras difíceis e um ou outro desenho. O estojo também faz parte das minhas memórias, já que tive um igualzinho a este que se gastou de tão velhinho.


Registos mais antigos são estes, provavelmente dos tempos de escola dos meus pais.
Quem sabe um dia possa mostrá-los aos meus filhos e aos meus netos.
Um brinquedo que eu não tive, mas que gostaria tanto de ter tido... e que agora tenho!

Estas memórias foram respigadas daqui: http://orespigadorearespigadora.blogspot.com/

Enquanto chove lá fora, nos meus vasos crescem cogumelos....




quarta-feira, junho 09, 2010

and a giveaway!


Esta a decorrer um giveaway deste livro, neste blog aqui: http://sammisofties.blogspot.com/2010/06/little-giveaway-perhaps.html . Basta comentar, por isso não percam esta oportunidade.

segunda-feira, junho 07, 2010

2ª- feira


Uma semana cheia de resoluções.

Hoje comecei a primeira aula de hidromaster e vai ser assim uma vez por semana, alternada com mais duas aulitas de hidroginástica. Experimentei também uma aula de hidrobike, mas para já é melhor não avançar com essa modalidade, pois ainda tenho algumas limitações. Sinto-me cansada muscularmente, pois estou inactiva há muito tempo, mas sinto-me relaxada.

Tenho um monte de projectos de costura alinhavados. E uns tantos outros em mente.

Espera-me uma semana de agenda preenchida. Algo que tem sido raro. Mas é bom que esta roda viva recomece.

Boa semana para todos!

domingo, junho 06, 2010

Do fim semana


Uma rápida visita a Serralves, com reencontros e explorações culturais.

sexta-feira, junho 04, 2010

Inspiração para viver os dias


O dia de hoje é dia de organizar, retomar pequenas tarefas que ficaram acumuladas, porque simplesmente não tive disponibilidade e/ou não me apeteceu muito fazer, mas hoje, há um update na loja e neste blog e neste, mas confesso que não sei se vou conseguir fazer tudo!

A semana chegou ao fim, e com ela a sensação de uma missão cumprida. O feriado de ontem foi marcado por mais um almoço de família, cá em casa, com os meus pais e os pais do H. Como vivemos numa terra de peixe, em que ele abunda bem fresco, nada melhor como preparar uma caldeirada de peixe.

De uma rápida passeata pelo Sr. de Matosinhos, finalmente adquiri o "chapéu" para o arroz de forno, as malguinhas de barro para o caldo verde e o porquinho (que já o tinha adquirido, numa fugida por lá, durante os meus passeios matinais).

A casa voltou a encher-se de flores novas e frescas, já que a minha mãe e a minha sogra resolveram brindar-me com flores dos jardins de suas casas, assim como com legumes frescos colhidos da horta.

Na pequeníssima horta cá de casa, confinada em alguns recantos da nossa marquise, para além das ervas aromáticas, também temos alfaces e pimentos morrones, nas sementeiras cresce salsa, orégãos, tomate cereja (que embora semeado tardio acho que ainda irá a tempo) e flores como petúnias, lavanda, azálias, chagas, bela dona....É claro, que tudo isto dá trabalho, há que regar, tirar as ervas daninhas, estacar, quando é preciso, cortar os ramos mais velhos adubar (uso fertilizantes naturais: casca de ovos, pó de café, miolo das saquetas de chá ...), verificar as pequenas pragas nas folhas como o piolho, o pulgão... (que se tornam verdadeiramente pragas!). Mas todo este contacto com a natureza mãe, me faz bem!

Hoje completamos:

♥ 3 anos e 2 meses de nós ♥

São muitos dias de bons momentos, outros de menos bons, mas com a certeza de que esses menos bons nos servem para fortalecer a nossa relação e para aprendermos algo e acrescentarmos metas e etapas de crescimento às nossas vidas!

Para meditar:
Viva de maneira que sua presença não seja notada, mas que sua ausência seja sentida...