quinta-feira, julho 29, 2010

Abdicar de alguma coisa*


Cada vez que leio o livro "Projecto de Felicidade", descubro algo novo ou algo que já de certa forma conhecia, mas que não sabia como lidar. E isto deixa-me a pensar nas mudanças que quero operar em mim, mas que às vezes nem sei por onde começar. Acredito também, que essas mudanças só serão possíveis se quem está à nossa volta, estiver aberto, receptivo a essas mudanças.

"A felicidade e a infelicidade consistem numa progressão para melhor ou para pior, não interessa se estamos nas alturas ou nas profundezas, não é disso que depende a direcção do que tendemos a seguir. - Samuel Butler [retirado do livro Projecto de Felicidade, pág.216 1º parágrafo]

É necessário reconhecer se os princípios pelos quais lutamos em prol da felicidade devem ser mantidos ou se deveremos abrir espaço à mudança. As coisas não mudam, nós é que mudamos!



quarta-feira, julho 28, 2010

Os girassóis de Van Gogh e os meus girassóis*


Esta semana tenho girassóis em casa, como mostrei num post anterior. Hoje estava a olhar para eles enquanto tomava o pequeno almoço e lembrei-me dos girassóis de Van Gogh, que tenho de confessar que é um dos meus pintores preferidos.

Na nossa marquise floresceu o primeiro girassol!

Já colhi o primeiro pimento morrone , mas estão já mais a caminho.

Os tomateiros estão com flores, talvez ainda dê algum fruto, já que a plantação foi realizada um pouco mais tardiamente, que o habitual.
Com o calor que está, (digamos que insuportável) hoje ficamos por casa, entre mimos, muita televisão, net e alguns acordes dados pelo H. na sua nova guitarra.


O Jonas e a Mia dormiram a tarde toda assim... Apesar do calor que se fazia sentir.
Eu adoro livros antigos de capas rígidas e corroídas pelo tempo, mas tão cheios de memórias, que passaram por tantas mãos, até ficarem de certo modo inutilizados, esquecidos numa biblioteca qualquer. Estes chegaram pelas mãos da minha amiga Lurdes. Com eles, dei início a um outro projecto, apesar de ter prometido a mim mesma, que não ia dar início a outros projectos sem antes terminar outros. Contudo este trata-se de um projecto para se ir fazendo, utilizando técnicas mistas para a elaboração de um altered book, como registo de momentos felizes e de outros momentos e aspectos significativos para mim, desde fotografias, letras de música, poesia,bilhetes, etc. Este projecto integra-se no meu projecto pessoal sobre a felicidade* .
Aqui fica um pedacinho, ainda em wip:

O meu projecto pessoal da felicidade tem avançado em ritmo de introspecção e descobri que tenho tanto que quero mudar em mim...


terça-feira, julho 27, 2010

1º dia de Praia

Hoje foi o nosso primeiro dia de praia.
Fomos de manhãzinha cedo e voltamos cedo, pois o calor era tão intenso que se tornava até difícil de respirar, a areia escaldava e eu tenho uma certa dificuldade em andar de chinelos calçados com a areia toda nos pés.
A água do mar, estava gelada, como já é habitual por aqui nas zonas norte. Passei muito tempo dentro de água e a sentir a ondulação nas pernas, fiquei mais fresca e com as pernas mais relaxadas.
Escutei atentamente o som das ondas do mar e de repente tudo me pareceu tão novo e ao mesmo tempo tão familiar...
Vi uma menina que se deliciava com um papagaio de papel, construído certamente pelo avô com uma folha de calendário... e dei por mim a pensar que não me recordo de ter construído um papagaio e muito menos de ler lançado um. Ai se pudesse voltar no tempo atrás, certamente teria aproveitado melhor os meus dias e o meu tempo de infância...

****

sexta-feira, julho 23, 2010

Apego às raízes*



Parte do dia de ontem, foi passado em casa dos meus pais, com uma visita rápida à minha dentista.Estar lá faz-me tão bem e mesmo que às vezes só de fugida, sinto que recarrego baterias, daí o apego às minhas raízes.Ontem dei por mim, estar durante alguns segundos no meu quarto e sentir uma nostalgia tão grande, deu-me vontade de voltar a transferir,toda a minha vida, pessoas, amigos, trabalho e tudo o resto que me acompanha para ali. E fiquei com o coração um bocadinho apertado, mas isso passa!Quando por lá estou. e a minha mãe me vê a sair de máquina fotográfica em punho, diz sempre: "lá vai a fotógrafa" e dou por ela de vir "espiar" o que ando eu a fotografar. É caso para dizer que fotografo um pouco de tudo, gosto de ficar com pequenos registos que ocorrem nas mudanças de estação, gosto de fotografar as colheitas do quintal, os animais que criam, a cadela, o céu e até o chão. E quando me sinto mais saudosa vou rever essas fotos e fico com a alma a transbordar...
Às vezes a minha mãe solta uma gargalhada quando me vê por exemplo a fotografar os tomates que o meu pai, semeou, plantou e tratou com tanto carinho. Mas a minha vida é feita destas pequeninas coisas, que se para uns são futilidades, para mim diz-me muito, é mais uma ligação um apego às raízes.
Aqui ficam alguns registos fotográficos:


Para casa trouxe mais uns legumes da horta, que vou fazer certamente as delícias dos nossos almoços e jantares aqui em casa. Tudo tem outro sabor.

A minha mãe também colheu alguns girassóis para eu trazer para casa, pois tal como ela sabe o quanto aprecio ter uma taça de flores naturais em casa, sejam elas das mais vulgares, às mais "triviais" apanhadas num campo qualquer.
O apego às minhas raízes e perceber o quanto isso está enraizado em mim, faz-me sentir feliz! è mais uma descoberta para o meu Projecto Felicidade*

E agora vou fazer de fada do lar, porque há afazeres domésticos que não podem deixar-se assim ao acaso!

quarta-feira, julho 21, 2010

Sea life: os olhos têm de viajar*

Hoje demos um pulinho ao Sea Life:

terça-feira, julho 20, 2010

Desviar-me do caminho habitual: Os olhos têm de viajar*

Nada melhor que começar este post com alguns produtos trazidos da horta de casa dos meus pais: salsa fresca, alface roxa frisada, cebolas, courgete, tomates, batatas, ameixas. O cheiro e o gosto são tão diferentes daqueles que temos por aí à mão de semear em qualquer hipermercado, mercado ou praça.Além disso não me canso de olhar para esta fruta cores. A "resta de cebolas" como lhe chamam lá por casa, já está pendurada na cozinha, em destaque especial. Olho para ela e remonto à minha infância, de quando a minha avó e a minha mãe se sentavam na eira, a entrançar("enrastar" era o termo técnico aqui usado) as cebolas com fiteiras (folhas de uma árvore que depois de secas dão para amarrar, fazem o efeito de corda, mas cujo nome não me lembro) e depois eu tinha a tarefa de cortar as barbas das cebolas, só porque a minha mãe achava que elas ficavam mais limpinhas e bonitinhas. Lembro-me que não gostava nada de fazer aquela tarefa, pois preferia estar a brincar. Para tornar a tarefa menos aborrecida lembro-me de fingir que estava a brincar aos cabeleireiros, as cebolas eram os clientes, nos quais eu podia fazer os mais diversos disparates em termos de corte de cabelo.Um dia tenho de me dedicar a contar estas pequenas histórias e lembranças de infância. Agora, quando me lembro delas sorrio...
Torre dos Clérigos

Já estamos todos de férias. As férias vão ser passadas aqui por perto, onde "os olhos têm de viajar". Temos tantas coisas bonitas à nossa volta e que nunca experiênciamos deixamos sempre para amanhã, mas neste caso decidimos tornar o amanhã, num hoje.
Temos andado a sentir o Porto mais de perto. E como esta cidade é tão bonita, tão cheia de mistérios, tão cheia de coisas para descobrir. É urgente levar a máquina fotográfica e as baterias recarregadas, pois os click's são tantos...
Fomos conhecer as galerias Paris e " A vida portuguesa", que aconselho vivamente a visitarem, já que nos remontam para outros tempos.
Aqui ficam algumas fotos da Vida Portuguesa:




Não resisti e tive que trazer esta réplica de máquina de costura comigo, É um verdadeiro encanto, mas confesso que fiquei fascinada por outros objectos que lá encontrei e que não sei se me escaparão.
Dos sabores de outrora, tenho boas recordações destas pastilhas elásticas, principalmente as de mentol e elas estão de volta, aqui, na vida portuguesa.


Nas Galerias Paris, bebi um café, que me fez relembrar quando ainda era possível beber café de saco servido em copo de vidro na Brasileira (em Braga). É um espaço de aspecto retro, e tão cheio de memórias. É simplesmente aprazível estar por lá. Senti-me no verdadeiro mundo de Amélie Poulain!
No regresso cruzamo-nos com os eléctricos, bem perto do Jardim da Cordoaria, e fica a promessa de que numa próxima ida ao Porto, vamos andar de eléctrico. Algo que eu nunca experimentei e estou em pulgas para o fazer.

Quanto ao Projecto Felicidade*, continuo a ler o livro de Gretchen Rubin que cada vez me faz revelações mais fantásticas. A minha introspecção e registo no meu caderno continua.
E vou por aí desviar-me do caminho habitual, já que os meus olhos precisam tanto de viajar...

segunda-feira, julho 19, 2010

terça-feira, julho 13, 2010

Começar*

Às vezes tenho a sensação que deveria (re)começar* toda a minha vida. (Re)começar* de uma forma mais pensada, mais sábia, mais apaixonante. Mas como não podemos voltar atrás no tempo. Acho que estou em fase de começar*, de mudar a minha vida em busca da felicidade. Não quer dizer que não sou feliz, antes pelo contrário, mas tenho consciência que ainda poderei ser mais.
A estas "regras"de mudança definidas aqui acrescentam-se mais umas quantas:- Agir de forma mais enérgica (especialmente nos dias em que acordo com falta de energia);
- Ser mais organizada, deitar fora/doar, recuperar, reciclar;
- Deixar de ser chata;
- Não descarregar nos outros as minhas frustrações ou mau humor;
- Dar mais provas de amor;
- Desfrutar o momento, o agora!;
- Gerir o meu tempo para todos os meus projectos;
- Sentir-me sensual (todos os dias);
- Ser mais solidária;
- Espalhar alegria e sorrisos;
- Abdicar da futilidade;
- Encarar os meus fantasmas;
- Rir mais;
- Estimular-me mais;
- Exercitar-me mais;
- Dar o outro lado da face;
- Rever os amigos longínquos com mais frequência;
- Fazer as coisas aborrecidas com alegria;
- Dar música à minha vida;
-...

Sinto que de algum modo algumas destas mudanças já começam a operar em mim, ainda que de uma forma introspectiva, mas o mais importante é que estou a adorar o que estou a sentir!
Agora vou dar música à minha vida e fazer os meus afazeres domésticos com alegria!

domingo, julho 11, 2010

Mudanças*


Voltar ao meu trabalho, fez-me ter menos tempo livre, daí que este post tivesse ficado em stand by. Aliado a algum cansaço, stress, pois o meu ritmo parece andar a passo de caracol. E o calor (excessivo) que me deixa tão estafada, sem energia...
Iniciei, finalmente, a leitura do livro: "Projecto Felicidade". É caso para dizer que estou absorvida pelo livro e que me identifico muito com algumas questões que a Gretchen aborda. Estou a controlar-me para não ler o livro todo de uma assentada, pois quero absorvê-lo aos poucos e não quero deixar nada passar em branco.
Nos meus registos pessoais vão sendo tomadas notas para que possa reflectir no meu projecto de felicidade. Estou na fase mental de construir os meus próprios "mandamentos". Sinto-me mais calma e mais introspectiva, mas na minha mente existe um turbilhão de manifestações de ideias, que pretendo organizar, sem pressa, ao meu ritmo, ao meu tempo!
Importa acrescentar que este livro, tal como outros que existem por aí, não é a receita mágica para o alcance da felicidade, antes pelo contrário! É uma reflexão,pragmática, pensada, sentida, do mundo real, com os problemas do dia a dia...
E nesta busca, cada um deverá seguir o seu próprio caminho, o seu próprio ritmo, ou seja seguir os comandos do seu coração!

Algumas das minhas "regras" para as minhas mudanças*:

- Não começar novos projectos, sem antes terminar outros que estão inacabados;
- Ter sempre prazer naquilo que faço, ou seja, fazer sempre com sentimento;
- Ser mais calma e paciente;
- Não guardar para amanhã, o que posso fazer hoje, ou neste exacto momento;
- Meditar mais nos meus actos, gestos e acções;
- Organiza-me mentalmente (tenho dias em que a minha cabeça é um verdadeiro caus!);
- Dormir mais horas;
- Celebrar a vida todos os dias!
- ...

Seguindo esta regra: Não guardar para amanhã, o que posso fazer hoje, ou neste exacto momento, vou regar as minhas plantas e depois vou dormir...
Tenham uma boa semana. Certamente, nesta semana haverá mais ideias a acrescentar ao meu projecto e um monte de novidades para contar! Sejam felizes! ***

segunda-feira, julho 05, 2010

Recomeçar...


Depois de 6 meses e 13 dias, amanhã volto ao meu trabalho!

Ler e reflectir...

Foto tirada no museu de Serralves, aquando a edição Serralves me festa 2010.

A vida é como um caderno branco, onde vamos deixando marcas ao longo das nossas vidas, umas boas, outras menos boas, mas que nos ajudam a crescer espiritualmente como pessoas melhores.
Hoje tirei o dia para ler e reflectir.
Um escrito sobre a felicidade que convém reler aqui.

domingo, julho 04, 2010

♥ dos meus, dos nossos dias♥

Depois de mais um susto com a Mia pela madrugada adentro, fiquei a pensar que por certo nem sempre terei oportunidade para estar junto dela, (até porque em breve devo retomar ao meu trabalho), para a socorrer nos seus ataques aflitivos, em que revira a língua, tem dificuldade em respirar, o corpo fica cheio de espasmos, até ficar com a região lombar tensa, batimento cardíaco acelerado, perda de equilíbrio e hipotermia.

A primeira vez que isto sucedeu, confesso que fiquei um bocadinho em estado de choque, como que em pânico, mas agora já sei como actuar, mas não é fácil, até porque na minha mente me assombram outros pensamentos, para os quais confesso não estar preparada.

A manhã iniciou-se com a preparação de um bolinho, para ajudar a recuperar das emoções da madrugada anterior e que invadiu a cozinha com cheirinho a chocolate e café (brevemente a receita aqui). Vale a pena experimentar, é um bolo de sabores contrastantes e na qual a forma é untada com azeite e polvilhada com cacau, daí este aspecto manchado!

Recebi em casa os meus pais num simples almoço de domingo e que nos permitiu colocar a conversa em dia.

Nestes dias, o nosso lar encheu-se de mudanças umas resultantes das acções da mãe Natureza, outras por nossa acção e vontade e assim a nossa cozinha tem ar de cara nova.

Na foto Pão brioche com canela, acabadinho de fazer!

À espera de momentos mais calmos, já tenho o livro, Projecto Felicidade em mãos para ler e absorver calmamente.
O meu momento de felicidade de hoje: ♥3 anos e 3 meses de nós!