terça-feira, julho 23, 2013

Mesmo nos dias mais cinzentos...


... há que aproveitar o que de melhor a natureza nos oferece e contemplar. E aqui fica mais um pequeno registo em aguarela... E os dias de férias preenchem-se, assim de coisas simples...

segunda-feira, julho 22, 2013

{em ritmo de férias...}




Chegaram finalmente os dias de pausa, com ele o descanso devido, as brincadeiras em família e muitos momentos à beira da praia, mesmo que o sol esteja mais tímido.

Salada de salmão


Cogumelos salteados em azeite, alho e salsa, rúcula, alface, beldroegas, nozes, tomate cherry, salmão, sementes de  sésamo e um fio de azeite.

sábado, julho 20, 2013

A second day from birth...{ algo que apetece fazer também}

Hoje partilho-vos um projecto interessante de uns pais que filmaram todos os dias o filho durante  um ano. É algo intenso, maravilhoso e ficará registado para sempre. E assim de repente apeteceu-me também fazer algo do género, para além do registo em fotografias que tenho.



terça-feira, julho 16, 2013

Por onde andas Verão?

Os dias têm acordados tristes, cinzentos e húmidos e com eles tem permanecido uma luz intensa e claramente estranha que se prolonga até ao anoitecer, mas num tom mais amarelado.
Sinto falta de ver o céu azul e sentir o sol raiar...
As férias estão quase à porta, e quero desfrutar delas o máximo que poder... Ainda não tenho planos, apenas um ou outro local que quero rever, de resto é deixar os dias rolar, dormir, passear, brincar,
ler, desenhar, namorar...

quinta-feira, julho 11, 2013

Aproveitar o tempo para agir...



Imagem retirada da web

Um dos graves problemas da nossa sociedade  é a falta de tempo. Falta de tempo para a família, para os amigos, para os sonhos... porque parece que o tempo se escorre pelas nossas mãos... Há projectos que vão ficando embargados pelo tempo, pelas rotinas, pelo cansaço. Na realidade tudo isto tem uma razão de ser e que se prende com a gestão do tempo. Por isso é tempo de agir e enfrentar tudo o que vem por aí!
***
Eu vou agir no sentido de:

- listar todos os projectos que tenho em mão e que por uma razão ou outra ainda não lhes consegui dar fim;
- comprometer-me comigo mesma que não inicio outro projecto sem antes ter acabado a long list daqueles que estão por terminar;
- focar-me nas tarefas essências que tenho de fazer no momento (o que às vezes é muito complicado!!!);
-  continuar a destralhar (a livrar-me daquilo que não faz sentido na minha vida, que é supérfluo ou que nunca mais irei dar alguma utilidade [ apesar do longo caminho a percorrer, estamos no bom caminho, mas nem tudo são rosas!])

quarta-feira, julho 10, 2013

Panquecas com doce e mirtilos





Para quem quiser experimentar aqui fica a sugestão:

Panquecas

150 gramas de farinha sem fermento
2 colheres de sopa de açúcar
1 colher de chá de canela em pó
1 colher de fermento em pó
250 ml de leite
1 ovo inteiro
2 colheres de sopa de manteiga derretida.

Misturar a manteiga com o açúcar e mexer muito bem, adicionar o ovo inteiro, o fermento e a canela, misturar bem. Por fim envolver o leite e a farinha peneirada alternadamente. Deixar repousar cerca de 15minutos. Untar uma frigideira anti aderente, aquecer e colocar uma concha de polme, deixar alourar de um lado, virar com ajuda de uma espátula e deixar dourar do outro. Servir quentes polvilhadas com açúcar em pó.

terça-feira, julho 09, 2013

Felicidade é...

Rabiscar numa folha de papel e dizer com toda a garra e convicção é um popó!

Experimentar fazer colagens, com cola que se gruda nos dedos e no papel e achar que é super divertido, enquanto a mãe também vai dando continuação às colagens daqui.



segunda-feira, julho 08, 2013

Mirtilos


Do pequeno arbusto de mirtilos azuis, colheu-se na primeira colheita cerca de 250 gramas de mirtilos. Aos poucos as folhas verdes vão ganhando a tonalidade avermelhada, para depois no outono perderem as folhas por completo, que só voltam a rebentar em plena primavera. Para outubro, o mês em que pega tudo vou adquirir um outro arbusto de mirtilos e um de framboesas, que no ano anterior, deixei passar a época de plantação.
Por cá apreciam-se os mirtilos simples, misturados com iogurte natural, em queques e em compota...

sexta-feira, julho 05, 2013

Compota de morango, framboesa, canela e limão



1,5kg de morangos lavados escorridos e cortados aos pedaços
500 gramas de framboesas lavadas, escorridas e cortadas.
1,250 kg de açúcar
2 paus de canela
 sumo de 1 limão

Numa panela colocam-se as frutas, o açúcar e os paus de canela. Leva-se a lume brando até atingir o ponto de estrada. Depois passa-se grosseiramente a varinha mágica  pela compota. Finalmente acrescenta-se o sumo de limão e mexe-se bem. Distribui-se por frascos esterilizados, que ficam virados com a tampa para baixo cerca de 10 minutos para que fechem hermeticamente por si. 

Uma delícia, sintam-se à vontade de experimentar!

quarta-feira, julho 03, 2013

Acerca do viver com menos...

Viver com menos (filosofia minimalista) não significa de nenhum modo viver na penúria, antes pelo contrário, significa viver de forma responsável e sustentável. A forma responsável de como cada um vive só a si próprio diz respeito. Quem se deixar embrenhar pelo consumismo capitalista terá de viver com isso, porque só assim se sente bem,  ou simplesmente caíra na realidade e irá verificar que existe muito mais para aproveitar, que viver com menos traz-lhe outro tipo de dinamismo e economia à sua vida... E talvez seja mesmo preciso cair-se numa crise económica, de valores, cultural e social, para que as pessoas parem e pensem um pouco mais no que querem para o seu futuro e que legado querem deixar aos seus filhos e netos...

menos tempo tens para ti. O maior dos luxos é o tempo. 
O tempo é o meu maior património.” - Miguel Esteves Cardoso

segunda-feira, julho 01, 2013

Apreciar as coisas simples da vida...

Aproveitar os dias para se preparar uma refeição assim um pouco mais aprumada e aproveitar as noites de verão quentes Aqui fica a sugestão do cardápio de um destes dias: costelinhas com alecrim e mostarda no forno, com couscous.

Ingredientes:
Costelinhas trinchadas
 1 cebola grande cortada às rodelas
1 courgette às rodelas
4 dentes de alho
1 copo de vinho tinto
2 colheres chá de mostarda
sal, piri-piri a gosto
2 folhas de loureiro
1 ramo generoso de alecrim.

Temperam-se as costelinhas com os alhos, a mostarda, o vinho tinto, o sal, piri-piri e as folhinas de alecrim e deixa-se a marinar de véspera ou pelo menos duas horas.
Numa assadeira de barro colocar uma boa camada e cebola às rodelas , regar com um fio de azeite, dispor por cima as rodelas de courgette e depois coloca-se por cima as costelinhas de forma harmoniosa e rega-se por fim com o molho da marinada, vai ao forno pé aquecido, até estar douradinho.


E para a sobremesa, um delicioso bolo de limão saloio:



4 ovos inteiros
200 gramas de farinha sem fermento
130 gramas de açúcar
1 colher de sopa de manteiga
raspa de dois limões.
1 colher de chá de fermento em pó.

Bate-se os ovos inteiros com a manteiga e a raspa. Adiciona-se o açúcar e continua-se a bater bem. Por fim junta-se a farinha peneirada e o fermento em pó e envolve-se bem. Vai ao forno cerca de 20 minutos a 150 graus.

2018: 365 novas oportunidades

E assim de repente, apeteceu-me simplesmente voltar...