quinta-feira, julho 11, 2013

Aproveitar o tempo para agir...



Imagem retirada da web

Um dos graves problemas da nossa sociedade  é a falta de tempo. Falta de tempo para a família, para os amigos, para os sonhos... porque parece que o tempo se escorre pelas nossas mãos... Há projectos que vão ficando embargados pelo tempo, pelas rotinas, pelo cansaço. Na realidade tudo isto tem uma razão de ser e que se prende com a gestão do tempo. Por isso é tempo de agir e enfrentar tudo o que vem por aí!
***
Eu vou agir no sentido de:

- listar todos os projectos que tenho em mão e que por uma razão ou outra ainda não lhes consegui dar fim;
- comprometer-me comigo mesma que não inicio outro projecto sem antes ter acabado a long list daqueles que estão por terminar;
- focar-me nas tarefas essências que tenho de fazer no momento (o que às vezes é muito complicado!!!);
-  continuar a destralhar (a livrar-me daquilo que não faz sentido na minha vida, que é supérfluo ou que nunca mais irei dar alguma utilidade [ apesar do longo caminho a percorrer, estamos no bom caminho, mas nem tudo são rosas!])

3 comentários:

evelyne-home-interiors disse...

Olá.
Concordo plenamente, a falta de tempo sempre presente nas nossas vidas. Optimas dicas para gerir melhor o tempo! Abraço. Evelyne.

AnaGF disse...

Eu adoptei uma estratégia semelhante, mas em relação à lista de projectos inacabados faço também uma outra coisa que é re-avaliá-la periodicamente. Há temas que me pareciam interessantíssimos há uns meses (às vezes anos) atrás, mas que entretanto, por uma razão ou por outra, foram deixando de se tornar apelativos. No início tinha alguma relutância em desistir deles, porque me parecia uma espécie de derrota (ou porque investi neles tempo e dinheiro, ou porque outros sabiam que os tinha em mãos e "estavam à espera" que os acabe, ou porque fui adquirindo uma espécie de rótulo que me identifica com determinado tipo de projectos...). Mas agora não, procuro ver se realmente cada coisa na minha lista ainda lá está porque tem mesmo que ser feita (é mesmo necessária), ou se não for, se é algo que eu quero mesmo fazer e vai trazer valor à minha vida. Se o projecto está lá só porque foi ficando de outros tempos, por uma espécie de obrigação, então vai fora. A vida é demasiado curta e o tempo demasiado precioso para perder em coisas assim.

Sandra de Sá disse...

Obrigada Ana, pelas tuas indicações. É isso mesmo, mas também quero compreender o porque é que alguns projetos ficam assim inacabados...