sábado, janeiro 10, 2015

E a casa despiu-se do do espírito natalício...


Chegou altura em que todos os vestígios natalícios se despedem da casa e os cantos pareceram-me sempre vazios e nostálgicos. Contudo este ano não senti isso, encarei toda essa situação como um factor importante de rejuvenescimento, de mudança. E aos poucos fui dando ares mais leves e naturais à casa.

Literalmente arregacei as mangas e entreguei-me ao declutter. Ainda há muito, mas muito para fazer, mas aos poucos consegui libertar-me de muita tralha metafísica para dar espaço ao vazio... uma boa sensação, à qual quero dar continuidade.
Ao mesmo tempo que o fazia muitas vezes me ocorreu a seguinte pergunta mental "não sei porque é que guardei isto?!". E será isto um longo caminho a percorrer... Há sempre um momento certo para cada coisa.

Sem comentários: