segunda-feira, março 21, 2016

Tirar partido dos dias...


Às vezes estamos tão absorvidos com as coisas que nos acontecem que vamos deixando acumular, quer seja no plano físico como no  mental. Ainda há bem pouco tempo falei-vos disso neste post que podem reler aqui. Hoje sinto-me com mais força interior e parece que estou a voltar pelo bom caminho. Já vos disse também que a primavera e o outono são estações com poder de renovações imenso. E talvez seja por isso ou não que me sinto mais focada nos objetivos que pretendo atingir.

Declutter

Estou numa fase em que sinto que tenho de voltar ao destralhar a minha casa de uma ponta à outra. Que tenho de praticar a acção do desapego. Quanto mais cedo me conseguir desapegar mais livre me vou sentir e o fluxo de boas energias irão simplesmente deixar-me melhor...
A parte do desapego é provavelmente a parte mais difícil, também pelo aspeto emocional que carregamos com os objetos. Mas tenho de fazer um esforço para conseguir travar essa batalha comigo mesma e sei que vou conseguir fazê-lo.

Aqui ficam algumas sugestões de declutter que pretendo fazer. Tentei organizar por divisões, pode ser que alguém se sinta inspirado para fazer o mesmo.
Há sempre um lema a ter em conta doar, vender ou deitar fora! Sigam aquele que vos mais convém. Por cada divisão, usem um dia ou dois para fazerem tudo muito refletidamente. Ah e não olhem para o saco de coisas que vão doar, vender ou deitar fora, para não ficarem tentados a voltar retirar algo de lá...
 Coloquem uma música que vos motive e arregacem as mangas!

1. No w.c.:

- verificar se necessitamos realmente de todas as toalhas de banho que temos, ou se algumas estão gastas e precisam de ser substituídas.
- verificar os produtos de maquilhagem/cremes: verificar prazos de validade; se as embalagens estão vazias e largadas num cesto qualquer, porque já não nos identificamos e com elas; se o  produto acabou e o guardamos vazio por causa da embalagem ou em busca de um igual;
- verificar o prazo de validade dos medicamentos.
- limpar azulejos;
  limpar as escovas de cabelo, trocar escovas de dentes por novas;
- limpar e escolher os acessórios de cabelo, arrumar tudo de novo convenientemente;

Até agora 1 saco cheio para o lixo e outro com toalhas para doar!

2. No quarto:
- selecionar as roupas que realmente gostamos e que nos fazem sentir bem. Não vale a pena guardar na esperança de um dia voltar a usar.Organizar as nossas roupas de uma forma crescente.
- selecionar e fazer  o mesmo com o calçado.
- selecionar roupas de cama  e escolher.
- limpar as mobílias com um pano húmido.

3. Na cozinha: 

 - normalmente a seção dos plásticos costuma ser a mais crítica. Guarde apenas o que precise;
- selecione as toalhas, panos da loiça e toalhas de mesa que usa, elimine aquelas que estão com nódoas ou já muito gastas;
- na despensa, tire tudo das prateleira, limpe-as muito bem, organize os produtos como se fosse as espécie de mini-mercado. Descarte o que estiver com o prazo fora da validade.
 - limpar azulejos e armários.

4. No escritório/craftroom (o mais complicado de todos!!!):

- selecione os materiais que realmente quer e necessita, aqueles que guardou porque pensou que os ia usar para mais tarde e nunca os usou, deite-os fora, pois o mais provável é nunca vir mesmo a precisar deles.
- revistas antigas digitalize os artigos que mais lhe interessam ou simplesmente faça do modo mais drástico, pegue em todas elas e leve-as ao ecoponto mais próximo;
- livros, troque-os por outros, doe, faça uma venda de garagem. Fique apenas com aqueles que são muito importantes.
- materiais de artesanato selecione e organize-os em caixas se possível transparentes e com uma bonita etiqueta., pequenas sobras, deite-as logo fora, para não cair em tentações de as acumular.
- digitalize todos os documentos que tem em suporte de papel.
- faça um inventário de todos os materiais que possui, assim não corre o risco de voltar a comprar em duplicado.

5. Brinquedos:

- selecione com os seus filhos os brinquedos que eles não brincam mais. Ensine-o a partilhar e a doar aquilo de que ele já não necessita. 
- sempre que entra um brinquedo novo, um mais antigo tem de ser doado.

 No fim, espalhe umas plantas naturais, uma jarra com as suas flores preferidas, uma vela, um aroma espalhado pela casa e sorria, porque conseguiu  de novo o seu ambiente, mas desta vez com mais energia. Este é um caminho longo e sem fim, mas aos poucos, acho que todos conseguimos chegar lá.
O declutter irá também ter uma influência no seu orçamento familiar. Pois vai descobrir por si só que vai haver uma infinidade de coisas que vai deixar de comprar, porque já não vão ser mais necessárias...

 Viver melhor com o suficiente!

Sem comentários: